Bispo da Diocese de Floresta participa de encontro em Belém do São Francisco

Postado em 12 de outubro de 2017

Bispo Foto

Um Bispo a serviços dos Excluídos, assim tem sido a peregrinação de Dom Gabriel Marchesi por Belém do São Francisco – PE, tratando inclusive de Maçonaria

Há cerca de 10 dias fixando residência temporária em Belém do São Francisco – PE, o Bispo da Diocese de Floresta – PE, que engloba, além de Belém do São Francisco – PE, as cidades de Tacaratu, Itacuruba, Floresta, Jatobá e Petrolândia, se encontra realizando uma maratona de visitas às instituições públicas e privadas e ainda visitando os distritos do Município. Com esse invejável desempenho, embora não seja mais jovem, mas mostrando uma disposição de se fazer inveja, Dom Gabriel tem se tornando um verdadeiro disseminador do Cristianismo e Catolicismo. Por onde anda, trata de assuntos relacionados ao povo em geral, destacando a qualidade de vida, em especial dos pobres; da falta d’água potável para as comunidades da caatinga; direitos e deveres; acesso a instrução e educação; política; corrupção; Casa de Acolhimento regionalizada para atender crianças e adolescentes em situação de risco; pouca presença dos filhos belemitas cursando as inúmeras faculdades existentes na cidade, (o que ele não entende); falando ainda, da Maçonaria Universal e redução da maioridade penal. Para ele, os direitos básicos devem sempre ser respeitados e preservados de forma prioritária, não podendo o povo de Deus, passar por dificuldades relacionadas aos bens básicos como água e alimento.

Sobre a Redução da maioridade penal, já é mais do que aberta essa discussão para os Católicos, sendo todos, instruídos pela CNBB – Confederação Nacionaldos Bispos do Brasil, para que defendam abertamente a não redução da maioridade penal para o público infanto juvenil. Vossa Excelência Reverendíssima, Dom Francisco, entende que as crianças e adolescentes não podem sofrer represálias por causa da corrupção desenfreada, que deixa sem direitos, esse público tão importante para o futuro da Nação. Nesse momento, tanto o MM Juiz de Direito da Comarca de Belém do São Francisco, Dr. Bruno Campos, quanto o Ex Conselheiro Tutelar Charles Sá, que representava o Prefeito Professor Licínio Lustosa, também se mostraram bastante afinados com a questão de nossas crianças, concordando com o Bispo, no que se refere aos cuidados das linhas gerais para os infantes e a garantia dos seus direitos antes mesmo da perseguição.

Mais a frente, Dom Gabriel viu ser discutido outro tema que há muitos anos atormenta a Igreja Católica: A Maçonaria, que foi proposto pelo Conselheiro Tutelar, que questionava como a Igreja ainda era tão intolerante aos princípios maçônicos e aos próprios Maçons, embora, no passado, tenha dedicado à noite da Maçonaria em seus novenários. Com muita simplicidade, humildade e paz de espírito, o Dom da paz, reconheceu ter acontecido erros, tanto de uma parte quanto da outra, inclusive com muitas perseguições entre ambas às partes, mas que tinha certeza, de que um dia, isso seria amplamente revisto, o que poderia mudar certos conceitos, que ao longo do tempo, foram sendo maciçamente criados. Charles Sá, ainda indagou se era do conhecimento do Bispo, da existência de padres, diáconos, presbíteros e até Bispos, fazendo parte da Maçonaria, limitando-se Dom Gabriel, a responder que não era com conhecimento do Papa Francisco. Charles finalizou deixando em suspense, que quem sabe, até Vossa Santidade, O Papa Francisco, poderia ser um Maçom, o que foi respondido por Dom Gabriel, com um largo sorriso no rosto.

Estiveram também presentes ao encontro, os Vereadores Acácio Eufrásio e esposa, e Aída Nogueira, que fizeram questão de enfatizar a problemática da água para Zona Rural do Município. Falaram ainda sobre questões políticas, pois eram muito cobrados, embora realizassem um trabalho mais voltado para essas pessoas. Disseram ainda, que é necessário que os Governos, Federal e Estadual, ajudem as Prefeituras Municipais a chegarem mais próximo da caatinga, já que é muito difícil para as prefeituras arcarem de forma isolada, com essa demanda, que gera custos exorbitantes.

A lição que se tira desses encontros com Dom Gabriel, é a de que tanto ele quanto a Igreja, deseja realizar ações visando o próprio fortalecimento dela, que caminha com Deus, além é claro, de se fazerem mais próximos da humanidade, a qual também sairia fortalecida, Trata-se de um Bispo que desfruta de muita simplicidade, que responde a todos os assuntos que lhe são abordados, não mostrando em nenhum momento, descortesia ou incômodo quando se utiliza da oratória, para responder a todos. Uma só resposta, não foi negada por ele.

Participou ainda do encontro, o Pe. Pedro Luiz, radialista e blogueiro Elou Neto, que representou a imprensa em geral, e a professora Dinorá Carvalho, uma das responsáveis por algumas ações de cunho social, da Paróquia de Belém do São Francisco – PE.

Para tirar suas próprias conclusões sobre a relação Maçonaria e Igreja Católica, veja o que disse o Arcebispo de Porto Alegre, Dom Tadeu Grings, numa recepção a Loja Maçônica de Cruz Alta – RS. Clique e assista o vídeo abaixo. Se não responder, copie e cole:

Assessoria de Comunicação



Deixe uma resposta



Mensagem Biblíca
Então disse Ezequias a Isaías: Boa é a palavra do SENHOR que disseste. Disse mais: E não haverá, pois, em meus dias paz e verdade? 2 Reis:20:19