Em meio a tensão na Bahia, Jucá e Maia dizem que PEC 300 não será votada
Em meio a tensão na Bahia, Jucá e Maia dizem que PEC 300 não será votada

Em meio a tensão na Bahia, Jucá e Maia dizem que PEC 300 não será votada

7 de Fevereiro de 2012

 
Proposta de emenda à Constituição poderia igualar os salários dos policiais militares de todo o país ao valor pago aos militares do Distrito Federal.
Em meio a um clima de tensão por conta da greve de policiais militares na Bahia e de reivindicações feitas pela corporação em outros Estados, o presidente da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), negaram a possibilidade de a PEC 300, emenda que iguala o salário da PM em todo o país, ser aprovada neste ano. O governo Dilma Rousseff não aceita a aprovação da PEC como ela está pois teme que o texto provoque um rombo nas contas públicas. Assim, como conta a coluna de Felipe Patury em ÉPOCA, o Planalto não quer ver o governo da Bahia ceder aos grevistas pois teme que a paralisação tome outros Estados e crie um clima de pressão para que os congressistas passem a apoiar o projeto. 
Por: Revista Época

FACESF POS GRADUACAO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *