Palestra sobre o universo e mostra de objetos científicos abrem a exposição “Luz – do fogo ao átomo”, em Petrolina

Postado em 17 de agosto de 2016

unnamed (52) unnamed (53)

“Grande parte de tudo que somos e conhecemos está relacionado à luz, às partículas e ao átomo. Estar aqui é uma oportunidade para ter respostas a algumas curiosidades da minha vida”. A frase é de João Carlos Sales, estudante de 17 anos do Colégio da Polícia Militar (CPM) de Juazeiro, norte da Bahia, e um dos visitantes na abertura oficial da exposição ‘Luz – do fogo ao átomo’. O evento, promovido pelo Serviço Social do Comércio (Sesc), aconteceu na tarde de ontem (16), na Univasf, em Petrolina (PE). Dele, participaram professores, alunos de Ensino Médio e Fundamental e pessoas interessadas pelas ciências.

Antes do público visitar a mostra, foi realizada uma cerimônia de abertura no auditório da universidade, no qual o vice-reitor da Univasf, Hélio Nobre, a coordenadora de Ciência do Sesc, Elisângela Magalhães, e o professor de Física e Astronomia, Militão Figueredo, falaram sobre as expectativas para o evento, a importância do conhecimento científico e as curiosidades que existem no universo – a partir da luz.

Nobre enfatizou que se o Brasil deseja ser uma nação desenvolvida, deve investir nas ciências e tecnologias e abriu as portas para mais parcerias com o Sesc. “Esperamos que venham outras”, disse.   As propostas de ações em conjunto também foram bem recebidas por Elisângela Magalhães, que lembrou ainda que a exposição visa democratizar o conhecimento e desenvolver a curiosidade nas pessoas. “Principalmente nos locais de mais difícil acesso”, acrescenta a coordenadora.

Apresentando a história de bilhões de anos do universo, através de um calendário cósmico em pouco mais que 20 minutos, o professor Militão Figueredo atraiu a atenção do público quando apresentou a Terra, o Sol e a Via-Láctea na perspectiva do tempo, luz e espaço. Sua palestra foi uma introdução para a mostra que traz objetivos científicos, como o zootropo, o hológrafo e o banco óptico. Ele ainda apresentou alguns cientistas que, ao longo dos séculos, contribuíram para o avanço da Ciência. “No início do século 20, não se sabia que as galáxias existiam, hoje, procuramos por exoplanetas [planetas que pertencem a outros sistemas solares e com possibilidade de vida inteligente]”, afirma.

Impressão – Assim como João Carlos Sales, a estudante Ana Kamila Santos, também esteve na Luz – do fogo ao átomo. A jovem, que é pré-vestibulanda, foi ao evento com dois objetivos: obter mais conhecimentos para o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e ver como funcionam os objetos expostos. “Todos eram muito curiosos, mas o que me chamou bastante a atenção foi a anamorfose”, indica Kamila. O aparelho, de ilusão ótica, deforma a imagem que, visto sob certo ângulo, assume o aspecto verdadeiro.

A mostra segue até dia 16 de setembro e terá seminários, palestras e oficinas práticas para os visitantes e alunos de escolas públicas e privadas, das 8h às 17h. A iniciativa faz parte do projeto itinerante Sesc Ciência, que percorre vários estados do país.

De acordo com Sesc Petrolina, a exposição vai atender  duas escolas  com quatro turmas por dia até o encerramento, quando a mostra segue para Aracaju, em Sergipe. Nesse caso, as unidades de ensino podem agendar a visita através dos telefones (87) 3866-7463 / 3866- 7460. Para as pessoas que forem em menor número, não é necessário agendamento.



Deixe uma resposta



Mensagem Biblíca
Por isso darás presentes a Moresete-Gate; as casas de Aczibe se tornarão em engano para os reis de Israel. Miquéias:1:14