Saúde
Saúde

Saúde

8 de dezembro de 2011
O Senado aprovou nesta quarta-feira o projeto de lei que define gastos em saúde. Agora, a proposta que segue para sanção da presidente Dilma Rousseff, regulamenta a Emenda Constitucional 29, aprovada em 2000. Esta emenda, por sua vez, define percentuais mínimos de investimento em Saúde por parte de cada ente federativo.
Os municípios devem fazer um investimento de 15% da receita e os estados precisarão aplicar 12% da arrecadação anual de impostos, pois foi decidido – por votação – que a atual fórmula fosse mantida. Já a União deve investir o montante do ano anterior mais a variação nominal do Produto Interno Bruto (PIB).
Os brasileiros já não aguentam mais tanto descaso em uma área tão especial, a saúde do próprio povo. A falta de dinheiro não é desculpa pra justificar o desmando no setor. a população espera um amplo investimento para contratar mais profissionais, qualificar melhor os atendentes e impedir que vagas na área da saúde sejam moeda de troca na política, evitando, assim, funcionários mal educados que, na verdade, prestam desserviço a sociedade. 

Atel

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *