Agenda 40 empolga Surubim e Agreste Setentrional

0

surubim_1603 surubim2_1603

Agreste Setentrional. A reunião envolveu centenas de pessoas representantes dos movimentos sociais e lideranças políticas de toda a região. Cada participante pôde colaborar apresentando propostas que poderão ser incorporadas ao programa de governo da Frente Popular. A Agenda 40 contou com as presenças do governador Eduardo Campos, dos pré-candidatos a governador e vice, Paulo Câmara (PSB) e Raul Henry (PMDB), e ao Senado, Fernando Bezerra Coelho (PSB). Deputados federais e estaduais, além de prefeitos dos municípios do entorno também fizeram questão de comparecer.

“Eduardo fez muito por Pernambuco, tenho que reconhecer isto. Não posso dizer diferente. Assim como Fernando Bezerra sempre foi um amigo em Brasília, nos abrindo mais portas que os de casa. É por isto que estou aqui”, afirmou o prefeito de Vertente do Lério, Daniel Almeida (PT). Em todos os pronunciamentos foi ressaltada a capacidade que a Frente Popular demonstrou, nestes últimos oito anos, de acumular forças. “As pessoas desejam ver a continuidade da gestão de Eduardo Campos. Qualquer pesquisa demonstra isto. Já estivemos em lados opostos, mas fomos convencidos pelo desempenho desta administração, que soube trabalhar muito para cumprir todos os compromissos que fez com a população”, afirmou Henry.

Fernando Bezerra Coelho falou sobre a nova política proposta por Eduardo e Marina Silva. Ele explicou que a Nova Política é a capacidade de propor agendas diferentes, que estejam sintonizadas com o desejo da população. “É Eduardo que vem com esta nova agenda. Para que o Brasil possa crescer com mais intensidade e assumir a liderança na América Latina e nos países emergentes. Estados e municípios precisam participar mais das riquezas do Brasil. Hoje a união fica com dois terços dos recursos e isto é cruel e injusto. Precisamos resolver este problema”, disse. Paulo Câmara, por sua vez, defendeu o legado dos quase oito anos da atual gestão e declarou que irá respeitar os arranjos produtivos locais de cada região. “Serei o governador dos sulanqueiros. Vamos conversar, ouvir a todos, para que possamos construir o melhor caminho, garantindo os milhares de empregos que este setor gera em Pernambuco.

Eduardo Campos fechou a Agenda 40 com um discurso otimista, lembrando da trajetória que marcou sua primeira vitória para o Governo, em 2006. “Os que acompanharam viram como foi dura aquela caminhada, mas chegamos até aqui. Hoje as pesquisas mostram que somos conhecidos por 30% do eleitorado brasileiro e temos 12% das intenções de voto. No futuro seremos conhecidos por todos os brasileiros e, basta fazer uma conta, para ver onde podemos chegar”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome