Campos reitera apoio a Dilma em 2013 e não fala sobre eleição

0


Potencial candidato à Presidência da República, o governador do Pernambuco e presidente do PSB, Eduardo Campos, não nega que possa concorrer ao cargo em 2014. Indagado sobre o assunto, ele desconversa e diz que assuntos eleitorais devem ser deixados para o ano que vem.
“Vamos deixar 2014 para 2014”, disse o governador, que reitera apoio a Dilma durante este ano. “Não estamos tratando de 2014 até porque não chegou 2014. Estamos ajudando a presidente Dilma em 2013”, afirmou, sem confirmar apoio ao governo no ano que vem.
A exemplo de outras ocasiões, Campos nega que o PSB faça jogo eleitoral ou que pleiteie ampliação de seu espaço na Esplanada dos Ministérios. “Nossa relação com o governo nunca foi por questão de cargo”, disse, após audiência de quase duas horas com a presidente.
Desde as eleições municipais no ano passado, o PSB vem se destacando mais no cenário político nacional por ter ampliado o comando de mais prefeituras, inclusive capitais. Com alta popularidade no Estado que governa, Campos surge no tabuleiro político como provável candidato ao Planalto no ano que vem, o que poderia tomar parte dos votos a Dilma Rousseff, que deve tentar a reeleição.
Eduardo Campos também anunciou para 18 de fevereiro uma visita de Dilma Rousseff a Pernambuco. Segundo a assessoria do governador, a data foi acertada ontem, após uma reunião de duas horas e meia entre os dois, no Palácio do Planalto. A presidente passará o dia no Estado, cumprindo agenda a ser definida por ambas as equipes.
“Foi uma conversa muito produtiva. Senti a presidente muito confiante de ganhar o ano de 2013, de fazer um ano muito positivo para o Brasil. Pude reafirmar para ela que nós do PSB estamos empenhados em ajudá-la a enfrentar os desafios da conjuntura”, declarou o Campos.
Fonte e Foto: NET

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome