Municípios do Sertão do Araripe recebem recursos do Governo do Estado para investir na assistência social

0

Durante a agenda do Plano Retomada nas cidades de Ipubi, Ouricuri e Exu, governador Paulo Câmara e secretário Edilazio Wanderley anunciaram recursos para melhorias e implantações de serviços essenciais à população em vulnerabilidade social.

O Governo do Estado anunciou, na quinta-feira (30), investimentos de R$ 638 mil para a melhoria de equipamentos da Assistência Social e de Segurança Alimentar das cidades de Ipubi, Ouricuri e Exu, no Sertão do Araripe. Os recursos serão destinados para o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e para implantação de cozinha comunitária. Os serviços têm as pessoas em vulnerabilidade social e em situação de pobreza e extrema pobreza como principal público de atendimento.

Os anúncios aconteceram durante agenda do Plano Retomada, estratégia criada pela gestão estadual para acelerar o desenvolvimento econômico e social de Pernambuco em meio às consequências causadas pelo período pandêmico. O governador Paulo Câmara e o secretário de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude, Edilazio Wanderley, estiveram em cada cidade orientando a população sobre as ações que serão feitas em parceria com as prefeituras.

Para manutenção do CRAS, a cidade de Exu recebe do Governo do Estado R$ 60 mil. Ipubi e Ouricuri terão destinados R$ 30 mil e R$ 90 mil, respectivamente. Já para implantação das cozinhas comunitárias, serão repassados para Exu R$ 194 mil, para Ipubi, R$ 144 mil, e para Ouricuri, R$ 72 mil. Os três municípios recebem ainda R$ 12 mil para custeio de benefícios eventuais. Os recursos são destinados às cidades através de cofinanciamento Fundo a Fundo da Assistência Social.

PERNAMBUCO QUE ALIMENTA – Durante visita às cidades, o governador Paulo Câmara e o secretário Edilazio Wanderley realizaram um ato simbólico de entrega dos kits de alimentos fornecidos pelo programa Pernambuco que Alimenta, iniciativa criada para somar nas estratégias de combate à fome e de fortalecimento da política de segurança alimentar e nutricional.

Aparecido Marques de Barros, 61 anos, ajudante de pedreiro, foi um dos moradores de Ouricuri que recebeu o kit do Pernambuco que Alimenta. “Nem sempre aparecem serviços para eu trabalhar. Ganhar essa sacola de alimentos hoje me deixou mais tranquilo. Chegou em uma boa hora”, disse.

A iniciativa vai beneficiar agricultores familiares, que terão recursos e destinação garantidos para sua produção, e a população em vulnerabilidade, que terá assegurada a comida na mesa. O Pernambuco que Alimenta vai distribuir em todo o Estado 80 mil kits com 16 quilos. Itens como banana, melão, laranja, mel, inhame, macaxeira e batata doce estão entre as opções que compõem as sacolas.

O fornecimento dos alimentos é feito por meio de cooperativas e entidades contratadas. A entrega dos kits acontece conforme os indicadores e critérios relacionados à assistência social em cada município. Para o programa, o Governo do Estado investe R$ 10 milhões.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome