Natal e final de ano do sertanejo com motivos para comemorar

0

DSC05476DSC05482DSC05490

Três anos de seca no sertão, três anos de muito sofrimento, três anos sem que o homem pudesse produzir, três anos em que o pouco que foi plantado foi perdido. Também em período de estiagem prolongada, o sertanejo teve que se desfazer do pouco que conseguiu ao longo de muitos anos de trabalho, vendeu as poucas cabeças de gado que tinha e se desfez da criação de bode ou de ovelhas até mesmo as galinhas do terreiro. Foi a única saída que o sertanejo encontrou para não ver os animais morrerem de fome ou de sede, em meio a tanto desespero ainda teve que amargar as humilhações, vender o que lhe custou uma vida inteira de trabalho por preços bem abaixo do praticado no mercado.

Agora tudo parece que vai ter um fim, as chuvas que estão caindo por toda parte do sertão, renova à roupagem da caatinga, o cinzento aos poucos dá lugar ao verde, que para os sertanejos representa esperança. Esperança de vida nova, de muitas plantações e muitas safras, fartura na mesa do homem do campo é sinal que tudo vai bem. O sertanejo que chorou por tantas perdas nesses três anos, já mudou todo o semblante, não derrama mais dos olhos as lagrimas do sofrimento, essas foram substituídas pelas lagrimas da alegria. Basta passar por uma BR no sertão e fácil perceber o motivo de tanta alegria no rosto de cada sertanejo, a água das chuvas já encheram todos os reservatórios pequenos e médios, os maiores estão bem perto de transbordarem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome