Prioridade: Rossetto se reúne com MST na próxima semana

0

rossetto_posse

Ex-ministro do Ministério do Desenvolvimento Agrário no governo Lula, Miguel Rossetto volta ao comando da pasta em um momento estratégico. Além de continuar com o ritmo acelerado de liberação de recursos para a agricultura familiar, ele tem a missão de fortalecer o diálogo com o MST, que tem criticado o governo Dilma. Na próxima semana, Rossetto já se reúne com essas lideranças, colocando no topo das prioridades as relações com os movimentos sociais. Liderança do PT gaúcho, Rossetto assume no lugar do também petista Pepe Vagas. A seguir, o que o ministro disse em uma rápida conversa logo após a posse:

Blog – Boa tarde, ministro. Tudo bem? Como o senhor está?

Miguel Rossetto – Honrado, animado, com grande vontade de trabalhar.

Blog  – O senhor terá menos de um ano de trabalho frente ao MDA. O que a presidente Dilma recomendou como prioritário?

Rossetto – Hoje e amanhã ainda estou no processo de transição. Mas os números que recebi são extraordinários. Em 2003, quando estava à frente da pasta, o Pronaf liberou R$ 2,4 bilhões. Em 2014, o programa de financiamento da agricultura familiar está rodando a R$ 20 bilhões. A responsabilidade é de continuar operando essas políticas e operando bem.

Blog – A entrega de máquinas agrícolas aos municípios estava sob responsabilidade do MDA. O senhor dará continuidade às viagens ao lado da presidente Dilma?

Rossetto – Já entro forte nesta agenda. Amanhã  vou para o Ceará e na quinta, para o Pará. Na sexta-feira, temos uma agenda do ministério com o governo de Mato Grosso. É um ritmo forte. E eu gosto.

Blog – Os movimentos sociais, em especial o MST, tem reclamado do ritmo da reforma agrária. Como reverter esse quadro?

Rossetto – De 2003 a 2013, 775 mil famílias foram beneficiadas nos programas de reforma agrária. É um número expressivo.

Blog  – O senhor está dizendo que eles não têm razão para reclamar?

Rossetto – Não, não penso assim. O que há é um esforço importante nos últimos 10 anos, um atendimento das demandas como resultado de diálogo. Na próxima semana já vou me reunir com as lideranças dos movimentos sociais. Quero escutar o que eles têm a dizer. Esse ministério tem a tradição do diálogo, o que tem permitido que se criem programas adequados para o desenvolvimento do setor.

Blog – É verdade que a presidente Dilma precisou convencê-lo a deixar a Petrobras Biocombustível para assumir o MDA pela segunda vez?

Rossetto – Não é verdade. A presidente me convidou e um convite da presidente Dilma é irrecusável.

Com informações do Blog Carolina Bahia

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome