Respondendo pergunta do Jamildo o Governador foi claro em dizer que não vai entrar nas provocações do PT e de Armando

0

eduardo imprensa

“Eu vou discutir o que interessa à sociedade discutir, que é o futuro do Brasil e de Pernambuco. A agenda que está na vida das pessoas, esta é que me pauta. Certo? Este discurso de mágoa, de raiva, de ressentimento, nunca foi minha praia e ele já foi testado e derrotado na eleição de 2012 diante de vocês. Vocês assistiram este discurso ser feito e vocês assistiram ele ser derrotado. Não por mim. Quem derrotou este discurso foi a nossa capital Recife, que, de forma clara, colocou esta questão. Cada um faz o discurso que entende que deve fazer”.

“O nosso discurso é pautado na agenda do povo, do futuro, respeitando nossas adversários e nossa história. Nunca nos afastamos dos compromissos históricos que tivemos. Em momento nenhum faltamos a luta popular brasileira. Nunca fizemos aliança com determinado tipo de gente e comportamento e até achamos que estas alianças como estão feitas elas não vão legar ao Brasil nada de novo se elas perduram. O que esta aliança política que está em Brasília hoje tinha que dar ao Brasil, ela já deu. O que ela pode agora é tomar do Brasil. Tomar esperança, o sonho, a possibilidade de o Brasil retomar o crescimento, tomar a eficiência, a capacidade de fazer política respeitando a cidadania, ampliando o muro que existe entre o brasileiro de carne e osso e os políticos.

“Nós queremos é quebrar o muro que existe hoje entre a velha política e o brasileiros de carne e osso, que querem um política mais transparente e tranquila, que querem uma administração que respeite o dinheiro público e busque eficiência, que escuta a sociedade, que não ouve o povo só em época de eleição. Este é o desafio que queremos fazer”.

Com informações do Blog do Jamildo

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome