Trabalhadores rurais da região resistem as interferências de outras forças sindicais

9

?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????

Movimentos ligados a força sindical, gera insatisfação nos trabalhadores rurais da região. Pela manhã o movimento esteve em Orocó, o sindicato dos trabalhadores rurais daquela cidade, resistiu à iniciativa de criação de outro sindicato para representar a classe. A presidenta da entidade, Genilda, disse que o movimento não tem legitimidade, que a idéia é enfraquecer a luta dos trabalhadores rurais, que já são bem representados pelo sindicato local.

Em Cabrobó, não é diferente, os representantes da força sindical, estão nesse momento reunidos na escola senador Paulo Guerra, com representantes da administração municipal, com o intuito de criar um sindicato que seja ligado a entidade com representação nacional. Segundo Antonio de Nestor, presidente do sindicato dessa cidade, a idéia é a mesma que vem sendo aplicado em outros municípios, desestabilizar as forças representativas da classe trabalhadora. O sindicalista ainda acha estranho, o fato dos assessores diretos do prefeito estar envolvidos na manobra, que para o presidente é meramente política.

Antonio de Nestor foi candidato adversário do atual prefeito nas ultimas eleições, o fato do sindicalista ser adversário político do prefeito Auricélio Torres (PSB), faz com que os trabalhadores que estão concentrados em frente à escola, gritem sem parar as “urnas vem aí o Senhor prefeito, ainda vai precisar de nós”. São os gritos que sai do meio da multidão.

9 COMENTÁRIOS

  1. E dessa vez administração municipal errou e muito querendo desestabilizar a classe trabalhadora do meio rural , mas o povo de hoje são bem politizados e espere senhor prefeito que o troco vem não e atoa que o povo estava gritando “urnas vem aí o Senhor prefeito, ainda vai precisar de nós”. São os gritos que sai do meio da multidão”. errou e feio mais uma vez.

  2. isso é pra quem não tem cabeça desde de quando o prefeito iria fazer isso com o povo do campo se ele esta benificiando varias familias do campo com adutora, recuperando estradas e barreiros, isso tem dedo do ex prefeito

  3. Não tem nada disso, o prefeito Auricelio Torres foi convidado a prestigiar a mudança e a autonomia do Sindicato da agricultura família de Cabrobo que era ligado ao município de Petrolina. Os secretários e vereadores do município que estava presente foram devidamente convidados. Portado vivemos no pais democrático e livre, onde podemos fazer escolhas. Em vários municípios existem mais de um sindicato, em CABROBO não vai ser diferente . Não podemos esquecer que o diferente do outro sindicato é político e concorreu com o atual prefeito nas ultima eleições .

  4. Não tem nada disso, o prefeito Auricelio Torres foi convidado a prestigiar a mudança e a autonomia do Sindicato da agricultura família de Cabrobo que era ligado ao município de Petrolina. Os secretários e vereadores do município que estava presente foram devidamente convidados. Portado vivemos no pais democrático e livre, onde podemos fazer escolhas. Em vários municípios existem mais de um sindicato, em CABROBO não vai ser diferente . Não podemos esquecer que o presidente do outro sindicato é político e concorreu com o atual prefeito nas ultima eleições .

  5. No meu ponto de vista não havia necessidade dessa manifestação, por falta de compreensão houve esse tumulto sem necessidade, todo ser humano tem o direito de escolher o melhor pra si.

  6. Vele destacar que os “gritos” que saíram do meio da multidão não foram só estes(como acima citado). É importante mencionar que os trabalhadores passaram se manifestar de forma mais “irritada” quando logo depois de terem sido impedidos de entrar na Escola para participar da Assembleia, chegou ao local um dos vereadores do município de Cabrobó, para participar da referida Assembleia, quando iniciaram a abertura do portão para que ele entrasse, neste momento os trabalhadores passaram a gritar “porque ele vai entrar, se agente não pode? Ele é melhor do que nós? Ele é agricultor familiar e nós não? Não temos direitos iguais?”. Também ouve “gritos” em manifestação contraria a desmembração e dissociação da categoria dos agricultores familiares do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cabrobó.

    Em relação ao comentário de que “o prefeito Auricelio Torres foi convidado a prestigiar a mudança e a autonomia do Sindicato da agricultura família de Cabrobó que era ligado ao município de Petrolina” é importante frisar que se o convite tinha este teor, o mesmo estava equivocado, pois como todos podem verificar no Edital de Convocação, feito pela Comissão Pró-Fundação do Sindicato dos Agricultores Familiares e Empreendedores Familiares Rurais do Município de Cabrobó, publicado no Diário Oficial da União, em 25/04/2014 (confira no link: http://www.jusbrasil.com.br/diarios/69435489/dou-secao-3-25-04-2014-pg-197) o objetivo não era este, ou seja, não tem nada a ver com o Sindicato da agricultura Familiar de Cabrobó que era ligado ao município de Petrolina (SINTAF) e sim tem haver com o Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cabrobó(presidido por Antônio de Nestor), pois como podem verificar o Edital assim dizia: ORDEM DO DIA: 1) DISCUTIR e DELIBERAR acerca da conveniência ou não do DESMEMBRAMENTO e fundação do sindicato dos agricultores familiares e empreendedores rurais familiar, por DISSOCIAÇÃO DA REPRESENTAÇÃO EXERCIDA pelo SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE CABROBÓ, CNPJ:01.751.358/0001-19; QUE ATUALMENTE REPRESENTA A CATEGORIA DOS AGRICULTORES FAMILIARES E EMPREENDEDORES FAMILIARES, AMPARADOS PELA LEI Nº 11.326/06, DO MUNICÍPIO DE CABROBÓ/PE. Portando não se trata de uma simples mudança mais sim de um DESMEMBRAMENTO, que significa que, se aprovado, ira acarretar na futura extinção do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Cabrobó, pois este simples DESMEMBRAMENTO, vai fazer com que o Sindicato perca mais de 95% de seus representados! Isso é um absurdo, uma falta de respeito e injustiça com uma Entidade legalmente constituída que já tem mais de 25 anos de fundação e trabalho em prol da categoria dos trabalhadores rurais. Agora pergunto: Sabendo disto, Antônio de Nestor e os trabalhadores que o acompanhavam deveriam ter ficado de baços cruzados?

    É importante também frisar que o Edital convocava TODA A CATEGORIA DOS AGRICULTORES FAMILIARES E EMPREENDEDORES FAMILIARES RURAIS, DO MUNICÍPIO DE CABROBÓ/PE, neste caso quem foi que convocou os trabalhadores, foi Antonio de Nestor ou foi a referida comissão? Quem fez o Edital?! Se foi convocado toda a categoria, por que ao chegar ao local os trabalhadores foram impedidos de entrar, já que não houve nenhum incidente que justificasse tal ato, a não ser o local improprio(Escola em horário de aula com varias crianças em sala. Lembrando que quem escolheu o local foi a referida comissão). Agora pergunto? O que que Antonio de Nestor deveria ter feito ao ver os trabalhadores sendo impedidos de participar da Assembleia, mesmo após varias tentativas? Se o local era improprio para a realização da Assembleia, de quem é a culpa?! Só falta dizer que é de Antonio de Nestor!

    Em relação ao comentário de que “Os secretários e vereadores do município que estava presente foram devidamente convidados” lembro que os trabalhadores, inclusive Antonio de Nestor também estavam devidamente CONVOCADOS (leiam o Edital).

    Concordo que vivemos em um país democrático e livre, onde podemos fazer escolhas, mas todos nós sabemos que existem limites, por exemplo: uma pessoa não pode simplesmente andar nua na rua, somente porque vive em um país livre e democrático! A convivência em sociedade nos impõe limites, e um destes limites está o Principio da Unicidade Sindical. Realmente em vários municípios existem mais de um Sindicato, mas não da mesma categoria!

    Outrossim, houve sim necessidade de manifestação(legal e pacifica, como foi), pois qualquer uma pessoa que é impedida de participar de uma reunião onde esta sendo tratado de assunto de seu interesse, sabendo que outras pessoas iguais a ela tiveram acesso, tem o direito de se manifestar; ou será que não?! Em relação ao “tumulto” isso aconteceu por falta de competência da Comissão e da própria Escola, que permitiu que fosse convocada uma Assembleia, da qual poderia participar milhares de pessoas, em um Estabelecimento de Ensino Publico, em pleno horário de aula, com varias crianças e adolescentes em sala!

  7. Ao Sr. Avanildo (Lili),

    Quero saber do colega a tamanha preocupação por a vida pessoal e ocupacional do Sr. Antonio de Nestor? Qual o motivo da tamanha perseguição?
    Porque no meu ponto de vista, deveria se preocupar com o que você fala porque você atingiu mais de 100 trabalhadores rurais que votaram em você, e ontem por suas próprias palavras no programa nossa voz, levaram nomes de vândalos, bando de inúteis, porque você também afirmou que aquele bando de gente estavam sendo manipulados por Antonio de Nestor. Nosso povo não é inocente, sabem o que quer e se estavam ali no portão daquela escola onde você junto com seus colegas proibiram eles de participarem de uma assembléia a qual foram convocados para participar e que na verdade foram barrados, você disse em voz alta: “Eu sou uma autoridade.”
    Nobre colega, nunca se esqueça que foi aquela gente que te fez essa autoridade e essa gente pode acabar com sua autoridade, porque ninguém é autoridade diante da verdade. Você disse acha que Antonio é mentiroso, mas, ele nunca colocou propaganda enganosa para o povo, refiro-me a transferência de títulos de eleitores para as urnas da Fazenda Manguinha como anunciado e reunido por você pessoas nas associações e assentamentos como a Jibóia para dizer que se os títulos não fossem transferidos o cartão do bolsa família seria cortado. Quando na verdade, isso era mentira, nada haver títulos eleitorais com o programa federal. Para isso buscamos informações na secretaria de ação social e fórum.
    Essa sim é uma mentira vergonhosa porque até onde se pode entender você queria mesmo era monitorar os votos dos cidadãos da Manguinha, Jibóia, Manga da Onça, Faquinha e outras comunidades, para depois vir a cobrança de votos que não foram seus. O povo não são bobos, eles sabem os seus direitos e deveres como cidadãos. Também fica dizendo por aí que o prefeito te deu 400 casas para você construir no município. Acorda, nobre vereador. Você não dar casas a ninguém, você nem poderia se envolver nesse projeto, você está usando isso com proveito para segurar os seus eleitores, isso é obra do governo federal. Quem pode fazer isso é o secretario de habitação do município, e não você. Veja bem o que fala do nosso sindicalista, porque ele sim é uma autoridade, ele pode e deve lutar e responder pelos os nossos agricultores.

  8. VEJAM O CONVITE DO SINTRAF

    SINTRAF
    CONVIDA ANTONIO DE NESTOR PARA A ASSEMBLEIA DE DESMEMBRAMENTO DA AGRICULTURA FAMILIAR DO STR DE CABROBÓ. ISTO FOI TAMANHA PROVOCAÇÃO. UM INCENTIVO AOS AGRICULTORES CONTESTAREM CONTRA ESSE DESMEMBRAMENTO É VEREADOR É CÚMPLICE DO SINTRAF NESTA DESFEITA

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome