Prefeito de Curaçá, Pedro Oliveira (PSC) omite esclarecimentos sobre a situação dos candidatos aprovados no ultimo concurso público
Prefeito de Curaçá, Pedro Oliveira (PSC) omite esclarecimentos sobre a situação dos candidatos aprovados no ultimo concurso público

Prefeito de Curaçá, Pedro Oliveira (PSC) omite esclarecimentos sobre a situação dos candidatos aprovados no ultimo concurso público

30 de Abril de 2018

Foto: Blog do Geraldo José

No dia 21 de setembro de 2017, a Comissão Especial Permanente do Processo Seletivo do município de Curaçá, publicou edital de número 001/2017 referente ao processo seletivo simplificado, divulgando e estabelecendo normas para a abertura de inscrições para candidatos interessados por vagas ao quadro temporário de pessoal da prefeitura no total de 126 vagas para as mais diversas áreas.

Depois da realização do concurso denominado de ‘REDA’, os aprovados deveriam ter sido chamados no início do ano de 2018, só que até o momento, boa parte dos aprovados acha que entraram numa sinuca de bico onde jamais serão convocados. O mal-estar das pessoas está espalhado por todos os cantos do município, inclusive na zona rural. Segundo informações do vereador Adelson, “enquanto o prefeito Pedro Oliveira (PSC) empurra a situação com a barriga, o que se vê é uma prefeitura entupida de coligados políticos ocupando espaços, obrigando assim, as pessoas a tomarem providências perante o Ministério Público e a Justiça”, destacou o ex-vereador Adelson Felix (PCdoB).

Ele relatou ainda que as provas foram realizadas no dia 19 de novembro de 2017. “No dia 22 de março de 2018 saiu o resultado final, mas a maioria dos aprovados ficou no prejuízo. Estamos chegando ao meio do ano e até agora o que se vê são pessoas indignadas e enganadas”, disparou.

Ainda segundo Adelson, uma senhora que foi aprovada para exercer o cargo de professora, afirmou que “esteve no setor de Recursos Humanos da prefeitura quando foi informada por uma funcionária que as vagas seriam, apenas, para a sede do município, e que, todos os espaços já estariam ocupados com mais de 80 pessoas contratadas. Ela ainda me confirmou que chegou a identificar algumas pessoas chamadas”, relatou.

De acordo com o edital, o município precisaria de 126 novos funcionários ocupando diversas funções, dentre elas de: assistente social, bioquímico, nutricionista, enfermeiro, médicos, odontólogo, pedagogo, professor para anos iniciais,   assistente administrativo, auxiliar de ensino, fiscal de obra, técnico de enfermagem, motorista, pedreiro, etc. Outras  vagas estranhas foram destacadas também como: orientador sócio cultural, gestor de informação do Programa Bolsa Família, abordador e cuidador social, etc.

ASCOM: Ex vereador Adelson Felix (PCdoB) Curaçá, Bahia

[lateral] Valdivino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *